Combate ao insucesso escolar com”resultados encorajadores”

O programa de combate ao insucesso escolar nos Açores, o ProSucesso, revelou “alguns resultados encorajadores” entre 2015 e 2017, segundo disse hoje o titular da pasta da Educação do Governo Regional.

“Em matéria de ProSucesso há que dar tempo ao tempo, até porque se trata de uma estratégia de longo prazo pensada para uma década. Todavia, estamos relativamente animados porque temos tido alguns resultados encorajadores, nomeadamente entre 2015/2016 e 2016/2017”, declarou Avelino Meneses.

O secretário regional da Educação e Cultura, que falava à agência Lusa à margem da reunião da Comissão Permanente das Unidades Orgânicas do Sistema Educativo Regional, em Ponta Delgada, declarou que, na avaliação interna, “verificou-se um aumento das taxas de transição desde o primeiro ciclo até ao secundário”.

O governante adiantou que foram mesmo atingidas metas que estavam projetadas para 2010 e 2021, tendo-se na avaliação externa do Plano Integrado de Promoção do Sucesso Escolar (ProSucesso) registado uma “melhoria de resultados” no arquipélago e um “ligeiro encurtamento de distâncias” face às médias nacionais.

Apesar de o ProSucesso estar a “cumprir a sua meta”, Avelino Meneses alertou que “não se pode, contudo, de modo algum relaxar”, havendo que “redobrar a vigilância” no ensino dos Açores.

O ProSucesso foi criado por resolução do Conselho do Governo dos Açores em 2015, elegendo como “principal objetivo a redução da taxa de abandono precoce da educação e da formação” e o “aumento do sucesso escolar em todos os níveis e ciclos de ensino”, em harmonia com a Estratégia Europeia para a Educação e Formação, Europa 2020.

A iniciativa visa os alunos que frequentam a educação básica, mas também o ensino secundário, concretizando-se através de um “conjunto de medidas e projetos transversais e específicos” distribuídos por três eixos de ação, como o “foco na qualidade das aprendizagens dos alunos, a promoção do desenvolvimento profissional dos docentes e a mobilização da comunidade educativa e parceiros sociais”.

O ProSucesso engloba diferentes departamentos governamentais, bem como outras entidades e grupos de trabalho que, no âmbito da sua área de intervenção, se “comprometem a colaborar com as ações constantes do documento e que conduzam à plena integração do aluno na escola”, ao seu “desenvolvimento harmonioso” e à “qualidade das aprendizagens.