Cartilha de Sustentabilidade com 41 subscritores é a “prova de um compromisso no setor do turismo”

A Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo afirmou que a assinatura de 41 entidades, públicas e privadas, na Cartilha de Sustentabilidade, é a prova de um “compromisso” que é de todos, numa estratégia conjunta entre o Executivo açoriano e os agentes de vários setores de atividade.

“Este é o início de um caminho conjunto, que mostra que o envolvimento de todos é necessário, para que os resultados sejam concretos e multissetoriais”, frisou Marta Guerreiro, que falava na sessão de encerramento da Conferência Internacional ‘Açores 2017: No Rumo do Turismo Sustentável’, após a assinatura da Cartilha de Sustentabilidade.

A titular da pasta do Turismo frisou que “esta conferência representa compromissos e desafios para o futuro”, nomeadamente o “rigor das práticas de cada entidade, e um reconhecimento, interno e externo, de que somos uma Região com notoriedade e políticas de ação”.

Marta Guerreiro destacou ainda “o processo de Certificação do Destino como um compromisso público do Governo dos Açores, que se pretende alcançar em 2019”.

“Comprometemo-nos, por isso, a iniciar este processo de certificação, desde logo, dando resposta à necessidade de uma entidade gestora do destino, que liderará a gestão dos padrões do destino e terá um papel preponderante junto de todas as entidades, públicas e privadas, para o alcance dos seus compromissos”, salientou.

Segundo a Secretária Regional, esta entidade “funcionará também, por exemplo, como estímulo à criação de mais produtos e experiências sustentáveis, permitindo que o visitante possa facilmente encontrar uma maior diferenciação no Destino Açores”.

Ainda sobre o processo de certificação, Marta Guerreiro mostrou que já existe trabalho iniciado, acrescentando que será mantido “o foco no seguimento das linhas traçadas através do relatório de levantamento e diagnóstico, que foi apresentado na conferência, e que fez uma fotografia do estado atual da Região, em termos de critérios de sustentabilidade”.

“Sabemos que não estamos a começar do zero, mas também sabemos que há um longo caminho a percorrer, muito exigente, mas potenciador do progresso de uma Região com preocupações evidentes, no que diz respeito às questões sustentáveis”, acrescentou.

A Secretária Regional reafirmou a total disponibilidade e empenho do Governo dos Açores na estreita colaboração com todas as entidades públicas e privadas, em prol de um desenvolvimento mais sustentável do destino turístico.

“Tudo isto só é possível se continuarmos a fomentar o aprofundamento do trabalho com todos os intervenientes do setor, numa interação regular, para que os resultados sejam mais promissores”, afirmou.

Esta conferência internacional, promovida pelo Governo dos Açores, reuniu cerca de 300 participantes transversais a várias áreas de atividade, permitindo o debate e a partilha de conhecimento sobre o posicionamento da Região em matérias de sustentabilidade, tanto através de colaboração interna com os atores locais, como pelo contributo de especialistas nacionais e internacionais.

“Foram dois dias entusiasmantes e inspiradores”, destacou a Secretária Regional, salientando que o evento foi “uma oportunidade única de projetar os Açores para a cena internacional da sustentabilidade”, ao mesmo tempo que contribuiu para reforçar “o reconhecimento interno da Região como destino sustentável”.

Câmara de Ponta Delgada foi uma das 41 entidades públicas e privadas dos Açores a assinar a primeira Cartilha da Sustentabilidade

Marta Guerreiro e José Manuel Bolieiro

A Câmara Municipal de Ponta Delgada, através do seu Presidente, José Manuel Bolieiro, foi uma das 41 entidades públicas e privadas dos Açores a assinar a primeira Cartilha da Sustentabilidade. A cerimónia decorreu, esta quarta feira na Lagoa, envolvendo câmaras municipais, departamentos do Governo, a Câmara do Comércio e Indústria de Ponta Delgada, empresas públicas, empresas privadas e, ainda, várias empresas de menor dimensão, grande parte ligadas ao emergente setor do turismo.

Ao assinar a referida Cartilha, a Câmara de Ponta delgada, assim como as restantes entidades, assume três compromissos para os próximos anos, os quais visam tornar a sua atividade mais sustentável.
A assinatura do compromisso acima referido surgiu após a sessão de encerramento, no Nonagon, da Conferência Internacional “Açores 2017: No Rumo do Turismo Sustentável”.

Todas entidades comprometeram-se a avançar com a aposta na mobilidade elétrica, a redução dos consumos de eletricidade e água, a redução dos resíduos ou a formação ambiental dos seus colaboradores.

No caso concreto da Câmara de Ponta Delgada, os compromissos vão no sentido da aquisição de duas viaturas elétricas, da eliminação do uso de água engarrafada no edifício dos Paços do Concelho e da formação em qualidade e gestão ambiental para os dirigentes políticos e técnicos com intervenção municipal na área do Ambiente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.