O voto destaca que “em condições difíceis e de extraordinária comoção e ansiedade”, a equipa do barco conseguiu, “de forma competente, ordeira e incrivelmente célere, proceder à evacuação dos 61 passageiros, que saíram ilesos” do acidente.

“Na verdade, as qualidades que agora se evidenciam são apanágio das tripulações que têm operado nestas ilhas dos Açores, sendo protagonistas, ao longo dos anos, de inúmeras evacuações médicas, ações de socorro e pelo transporte e acompanhamento de defuntos e seus familiares, prestando um serviço de primordial relevância ao Faial e às ilhas do Triângulo”, é referido também no voto.

Também a autarquia da Madalena do Pico já enalteceu o trabalho da tripulação do “Mestre Simão”, navio que encalhou no sábado nos Açores.

Continua a decorrer um inquérito para apurar as causas do acidente de sábado no porto da Madalena do Pico com o navio “Mestre Simão”, de 40 metros de comprimento, que transportava, na altura, 61 passageiros e nove tripulantes.

O mestre que operava a embarcação nesse dia já foi ouvido pelas autoridades, mas a administração da Atlânticoline decidiu não o colocar ainda a trabalhar.